Fundação no Brasil

Página 01

 Madre Jeam Marie2Reverenda Madre Jean Marie Greeley, OSF

 - Buffalo 07/05/1887

 - Olean 25/09/1957

“Eleita Superiora Geral das Irmãs Franciscanas de Allegany em 1937. Durante seus 20 anos como Superiora Geral, 57 novas fundações foram estabelecidas, incluindo várias no Brasil e o número de membros da Congregação chegou a mais de 850 irmãs”.Madre Jean Marie faleceu em 25 de setembro de 1957, deixando muita saudade.

 


Frei PauloFrei Paulo Siebert, OFM

Setembro de 1943 – Primeiros contatos da Reverenda Madre Jean Marie e Frei Paulo no Hospital Santa Clara, Nova Iorque.

Fevereiro de 1945 – Decisão de Madre Jean Marie de enviar Irmãs para a Missão no Brasil e, em março do mesmo ano, foi referendada a solicitação de Frei Paulo.

 A Província do Santíssimo Nome de Jesus se instalou em Goiás em 17 de julho de 1943, a pedido do arcebispo local, Dom Emanuel Gomes de Oliveira. Foram encarregados de conduzir as paróquias de Pirenópolis, Anápolis, Catalão e Pires do Rio.

 

Página 02

trem26 de fevereiro de 1946

“Missão-Mãe, o tronco da Árvore Frondosa produziu muitos frutos em Goiás, Tocantins, Distrito Federal e Bahia”.

Amor, Serviço e Doação.

Na manhã seguinte da chegada das Irmãs a Anápolis, elas partiram de Esttrem de ferro” para Pires do Rio, quando foram recebidas pelos frades franciscanos e pela comunidade com muita alegria e esperança. Era o início de uma grande aventura para as Irmãs Franciscanas, que traziam em sua bagagem as experiências da terra natal na expectativa do novo e do diferente, desafio de superação ao longo dos anos que se iniciavam naquele momento. Ali era o início de uma história que teria ramificações em todo o Estado de Goiás, Distrito Federal, Tocantins, Bahia.

MarianaIrmã Marianna McKinley, OSF


Primeira Superiora das Irmãs Franciscanas de Allegany, Pires do Rio.

“Veterana experiente em Educação, Irmã Marianna deu início a uma obra que estava destinada a radicar-se profundamente nas terras goianas”.

 
 
 
 
 
RosalimaIrmã Mary Rosalima O’Neill, OSF

Primeira Irmã Franciscana de Allegany a pisar o solo brasileiro em 1º de fevereiro de 1946. Irmã Mary Rosalima O’Neill foi companheira de Irmã Marianna na aventura missionária no Brasil. Quarta filha de uma família profundamente religiosa, onde a oração, a hospitalidade, a alegria e o senso de humor faziam parte do dia-a-dia, Irmã Rosalima era assim: alegre, espontânea, cheia de vida e entusiasmo. Respondeu ao chamado de Deus com alegria, ingressando na Congregação das Irmãs Franciscanas de Allegany, onde foi possível realizar o sonho missionário, atendendo os apelos da Igreja no Brasil. Seu aprendizado da língua portuguesa se deu com as crianças e com as lições que eram transmitidas aos alunos do primeiro ano na Escola onde trabalhou. Sobressaiu-se como catequista eficiente, preparando crianças para a 1ª Eucaristia e fazendo outros trabalhos de formação cristã das pessoas. Foi missionária zelosa, identificava-se com o povo. Mesmo sem grande habilidade para cantos, animava a celebração e, não raro, terminava cantando sozinha. Com o seu grande senso de humor levava um espírito de alegria aonde quer que fosse.

Assim são os caminhos do Senhor. Mulheres simples, mas de fé inabalável, fiéis ao chamado do Senhor: “vem e segue-me”.

Fatima

Olga Barbosa Laborão

Primeira jovem vocacionada brasileira.

50 Anos depois: “Olhando para trás, depois de 50 anos, acredito que valeu a pena. Faria tudo de novo, talvez de forma diferente ou até do mesmo jeito, se não fosse possível mudar. Gostaria de ser melhor, mas a gente é o que é. Uma vez escolhiIrmasda devo empenhar em ser autêntica e tentar viver a vida de modo responsável e comprometido”.

Os anos foram passando e a missão no Brasil foi rec
ebendo mais e mais Irmãs que chegavam cheias do espírito de Deus, doando vida, juventude e entusiasmo para um serviço ao povo que apesar de exigente, trazia também muita satisfação e realização humana.

escola

Fundação da Escola Paroquial Sagrado Coração de Jesus

– Março de 1946. A presença das Irmãs Franciscanas de Allegany foi fundamental para o desenvolvimento da cidade, especialmente, porque estavam envolvidas com as famílias, os jovens e as crianças através da Educação,como também, na Saúde. Hoje, a Escola Paroquial, que iniciou suas funções, atendendo um pouco mais que 200 alunos, transformou-se no grande Colégio Sagrado Coração de Jesus, onde as Irmãs Franciscanas de Allegany se fizeram presentes até o final do ano 2008.

O Sagrado Coração de Jesus alimentou o ideal de jovens Irmãs que se lançaram na aventura do amor ao próximo, especialmente, dos mais carentes de educação, saúde e dignidade, para ocupar o lugar reservado a todos, sem distinção. Por outro lado, a comunidade piresina correspondeu aos esforços das missionárias, oferecendo-lhes o que de melhor possuía: suas filhas para engrossarem as fileiras das Irmãs Franciscanas de Allegany. De lá, saiu a primeira vocação que continua dando testemunho de vida e fidelidade ao chamado à Vida Religiosa. Ao Sagrado Coração de Jesus e ao povo piresino, nossa eterna gratidão..irmas2

“Ninguém poderia subestimar o trabalho que tem de ser feito no Brasil. Imagino que o futuro da Igreja na América do Sul depende grandemente disto,… o estado de carência é inacreditável”.“Desde a fundação da Missão no Brasil, as Irmãs Franciscanas de Allegany estiveram ligadas aos Frades Menores, num profícuo trabalho religioso e de assistência educacional ao povo. “Os Maravilhosos Trabalhos de Deus” registram de forma simples e alegre a saga histórica de nossas missionárias pioneiras, Irmãs Marianna McKinley,OSF e Mary Rosalima O’Neil, OSF.

“Partiram do Brooklewyn em 12 de janeiro de 1946 e chegaram ao Rio de Janeiro em 1º de fevereiro. A Irmã Rosalima adiantou-se à Irmã Marianna a fim de ser a primeira Irmã de Allegany a pisar em solo brasileiro. As irmãs foram recebidas no porto por três Frades Franciscanos e permaneceram por algumas semanas com as Irmãs de Notre Dame de Ohio em seu Convento em Ipanema, um bairro do Rio de Janeiro. Em 24 de fevereiro viajaram, num avião cargueiro, para Anápolis. No dia seguinte, às seis horas da manhã, embarcaram em um trem rumo a Pires do Rio, acompanhadas por Frei Seibert e Frei Christopher Neyland, OFM. A maioria dos habitantes da cidade foi recebê-las, quando o trem chegou, por volta do meio dia”.

Página 03

12 de janeiro de 1946 – Partem do Brooklewyn as duas primeiras missionárias rumo ao Brasil.

1º de fevereiro de 1946 – Chegam ao Rio de Janeiro as Irmãs Marianna McKinley e Irmã Mary Rosalima O’Neill .

24 de fevereiro – chegam a Anápolis, GO

25 de fevereiro – Pires do Rio, GO

Março de 1946 – Fundação da Escola Paroquial Sagrado Coração de Jesus, Pires do Rio.

Madre Jeam Marie

Segundo “Os Maravilhosos Trabalhos de Deus”, Madre Jean Marie, visitando o Brasil em maio/junho de 1948, enterrou uma medalha de Nossa Senhora no Bairro Jundiaí, na época subúrbio de Anápolis, na propriedade que esperava adquirir para construir o futuro Convento.

Primeira residência das Irmãs Franciscanas de Allegany em Anápolis. Praça Sant’Ana.Res

1948 a 1952.

“São Francisco adoraria nosso convento… paredes de barro… Forro de lona… Era uma pequena casa… Havia um quintal enorme cercado por um muro de barro que era bem quebrado por causa das constantes escaladas dos jovens roubando frutas”. Crônica da época

irmas3Irmã Mary Julita Martens, OSF

Irmã Stephen Mary Takacs, OSF

Assumiram a Escola Primária Santana (site da Paróquia) e Santo Antônio em Anápolis. “A Escola San’Ana foi oficialmente inaugurada no dia 18 de fevereiro de 1946. Com a chegada de mais religiosas dos Estados Unidos, as Irmãs Franciscanas de Allegany estavam em condições de abrir o segundo Convento em Anápolis. Não era para cuidarem de uma Escola, e sim de duas! Já em vias de conclusão, a Escola Paroquial Santo Antônio”. Site

De Anápolis, saiu mais uma jovem brasileira vocacionada: Maria de Lourdes Queiroz que, juntamente com Olga Laborão, da cidade de Pires do Rio,  seriam as primeiras vocações no Brasil.

Página 04

Anjos

Madre Maria dos Anjos Moore, OSF

1954 – 1964

Agosto de 1954 – O Capítulo Geral estabeleceu uma administração Regional para o Brasil, indicando Madre Maria dos Anjos Moore, OSF, Superiora Regional. Madre Maria dos Anjos foi merecedora do nome que recebeu, tendo levado a missão em Anápolis a um estágio de estabilidade definitiva das Irmãs Franciscanas de Allegany no Brasil.

 

 

Maeantiga

Em “Maravilhosos Trabalhos de Deus”, encontramos: “Com a ajuda de diversas fontes, a Congregação pode comprar um terreno, uma propriedade de 9 hectares no Bairro Jundiaí, nos arredores de Anápolis. No início de fevereiro, a fazenda foi convertida no Convento Mãe Admirável e transformou-se em residência das Irmãs de Allegany no Estado de Goiás”… “E AMOR, SERVIÇO e DOAÇÃO completa: em fevereiro de 1957 as Irmãs se transferem para o novo convento, quando é celebrada a Primeira Missa de Ação de Graças. Com as Irmãs morando na parte original da chácara, é feito o lançamento da pedra fundamental para a ampliação da casa, que hoje é a Casa Central da Congregação no Brasil”. O Objetivo inicial da bela construção do Convento Mãe Admirável foi abrigar o Noviciado das Irmãs Franciscanas de Allegany, e, assim, funcionou por alguns anos, tendo Irmã Joana Eduarda (Eileen O’Brien) como primeira Mestra de Noviças. Atualmente, uma parte da Casa transformou-se em espaço usado para Retiros, Assembleias e Cursos em geral. Uma religiosa Allegany percebe assim este grande feito para a Região Brasil: A terra bendita estava ali… Bem perto dos olhos e tão distante das mãos…

Cravada no lugar preferido de Jesus: a periferia da cidade…

Lá estava ela, na solidão do descampado, distante do burburinho que tece a história de milhares de vidas que se entrelaçam e se desconhecem…

O sonho de mulheres fortes e destemidas se concretiza e faz brotar no chão generoso a mais bela obra: espaço aonde o coração de jovens, vindas das mais variadas regiões, aprendesse a pulsar com o Coração do Divino Mestre e a Viver o ideal de o “tudo deixar” para que apenas o Senhor pudesse reinar.